Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

“Atitude do Senado ontem foi o glacê do bolo da desmoralização do Legislativo”, Margarida Salomão

“Vivemos um momento de absoluta desmoralização do poder Legislativo. A atitude do Senado ontem com Aécio Neves foi o glacê do bolo. Em Minas não podemos nem sair na rua. Isso é uma coisa que nos envergonha a todos. É muita vergonha alheia”, afirmou a deputada federal Margarida Salomão sobre a absolvição do presidente afastado do PSDB, em sessão da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) que discute parecer sobre a denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), nesta quarta-feira (18).

Margarida acredita que o caso ratifica o que cientistas políticos tem chamado de “pós-democracia”. “Mantém-se os anéis, os rituais, as aparências, mas entregam-se os dedos: as necessidades de responder substantivamente ao clamor popular. São esses movimentos que levam tantos irresponsáveis a decretar a morte da política. A morte da política é a chocadeira do ovo da serpente da morte da democracia. Nós devemos evitar isso a todo custo”, destacou.

A deputada defendeu ainda que o prosseguimento à análise da denúncia é oportunidade de a Comissão resgatar, ainda que residualmente, a dignidade parlamentar.

“Sabemos que o que está em jogo aqui não é o julgamento dos acusados, nem de Temer, nem da cúpula do PMDB. Não estou pedindo a condenação de Temer. Pediria pela destruição que ele promove da Universidade brasileira, pelo assalto que ele faz ao Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia, aos assaltos que ele faz aos direitos do povo brasileiro com a emenda constitucional do fim do mundo. Quero apelar aos membros dessa comissão que derrotem o relatório do ilustre relator, porque aqui se trata de autorizar uma investigação e, assim, restaurar a autoridade do parlamento, resgatar a esperança da população em seus representantes, defender a democracia no Brasil”, resumiu a parlamentar.