Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

CNMP forma maioria para demissão de procurador que agrediu a ex-mulher após denúncia de Margarida Salomão e bancada feminina do PT

O Conselho Nacional do Ministério Público formou maioria nesta terça-feira (29) para pedir a demissão do procurador da República, Douglas Kirchner. Ele é acusado de ter mantido em cárcere privado, sem alimentação, sob constantes humilhações e agressões sua ex-mulher, em 2014.

A deputada Margarida Salomão (PT-MG) juntamente com a bancada feminina do Partido dos Trabalhadores procurou a corregedoria do Ministério Público Federal no início de março para expor a sua preocupação com o caso e assinou a moção de afastamento do procurador.

“É uma grande vitória no campo do fortalecimento das instituições. As atitudes que lhe foram atribuídas e comprovadas são impróprias para um membro do Ministério Público, de quem se requer compostura, respeito aos direitos humanos e um senso de responsabilidade que vinha sendo contra o comportamento desse procurador”, completa a parlamentar mineira.

O caso aconteceu em Rondônia e deu origem a um processo administrativo contra o procurador. Após a deflagração do processo, o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, transferiu Kirchner para o Distrito Federal.

Douglas Kirchner tem 27 anos e ainda está em estágio probatório. As agressões contra a ex-mulher, Tamires Souza Alexandre, ocorreram entre fevereiro e julho de 2014, quando eles frequentavam a igreja evangélica Hadar em Porto Velho capital de Rondônia.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já antecipou sua posição favorável a demissão de Kirchner.