Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

“Enfrentamos uma guerra contra a ciência e a pesquisa”, declarou Margarida Salomão convocando para os atos da semana

“Estamos enfrentando uma guerra contra a ciência e a pesquisa, desencadeada pelos obscurantistas, pelos antidemocratas, pelos que pensam que o país pode ser devastado. Nós estamos aqui para dizer que não, que resistimos”, declarou a deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) no ato em defesa da Ciência, Tecnologia e Educação, que aconteceu na última terça-feira (01), em Brasília.

Margarida chamou de “crime de lesa-pátria” as políticas adotadas pelo governo Bolsonaro. “Estes ataques estão sendo desferidos contra todo o conhecimento acumulado pela sociedade brasileira, seja por asfixia orçamentária das instituições públicas de ensino e pesquisa durante todo o ano, na redução das bolsas de pesquisa e nas ofensivas aos projetos de ciências. Agora, o mais grave é o risco de migrar o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para o BNDES”, alertou. Para a parlamentar, passar a gestão do fundo, que hoje está na pasta do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), para uma instituição financeira é redirecionar os recursos destinados a cientistas, estudantes, professores de institutos e universidades para empresas.

“Devemos reconhecer: empresas não investem prioritariamente em Ciência no nosso país”, afirmou ressaltando que os investimentos públicos são fundamentais para o desenvolvimento científico e tecnológico, já que outros países em saíram da crise econômica aumentando os recursos do estado em Ciência e Tecnologia.

Margarida advertiu que o orçamento previsto para o próximo ano é ainda mais restrito para o setor e convocou todos a participarem dos atos em defesa da ciência, da educação pública e democrática, programados para esta quarta e quinta em todo o país. “Deixo meu testemunho e a disposição para luta para impedir que essa desgraça prossiga. Chega de andar para trás. Precisamos voltar a construir o futuro que merecemos”, encerrou.

A deputada federal Margarida Salomão é pesquisadora, foi reitora da Universidade Federal de Juiz de Fora e coordena a Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Federais. O ato foi realizado no auditório ADUnB – Associação dos Docentes da Universidade de Brasília.

Foto: Lula Marques