Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

Frente em Defesa das Universidades Federais define ações para lutar contra os ataques sofridos pelo setor

Na manhã de hoje (07), a Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Federais, que é presidida pela deputada federal Margarida Salomão, se reuniu com Entidades do setor e membros da sociedade civil para discutir resoluções necessárias para frear os constantes ataques que as Universidades Federais vem enfrentando. Ao final da reunião, Margarida Salomão se comprometeu a se reunir com o ministro da educação, Mendonça Filho, para repassar as deliberações, dando início a um calendário de ações em defesa das Universidades Federais.

“É um momento muito importante para nós. Dentro desse contexto de golpe, de crise agravada, as universidades federais têm sofrido muitos ataques”, afirmou a deputada Margarida Salomão, que durante a reunião, levantou algumas questões que precisam serem levadas ao debate com o Governo Federal. A extensão do debate a nível federal também foi defendido pela deputada Alice Portugal. “Urge a necessidade que busquemos explicações do MEC, pois todos os dias há uma ameaça à natureza pública da educação” disse a parlamentar.

Dentre as ações aprovadas na reunião, estão a luta pela garantia da autonomia universitária e pelo resgate ao orçamento  da educação que foi cortado. A garantia da democracia na escolha dos reitores também foi colocada na pauta da reunião como prioridade. “Temos muitas preocupações, uma delas é relutância do Ministério da Educação (MEC) em nomear os reitores mais bem votados dentro das comunidades universitárias”, explicou a deputada Margarida Salomão.

O secretário geral da Associação Nacional Dos Dirigentes Das Instituições Federais De Ensino Superior (ANDIFES), Gustavo Balduíno, mostrou que a preocupação vai além do corte no orçamento. Segundo ele, com a Emenda Constitucional número 95, que limita por 20 anos os gastos públicos, a destinação de mais recursos para as Universidades Federais significaria déficit para outro setor. “Significaria vitória para nós e derrota para outro setor. Por isso, a preocupação maior é com a forma como o orçamento público está sendo administrado”, explicou.

A falta de orçamento para o setor é um tema que vem sendo acompanhado intensamente pela deputada Margarida Salomão.

As representantes da UNE, Bruna Brelza e Marianna Dias, ressaltaram que esses ataques comprometem a pluralidade das Universidades, que foi conquistada nos últimos anos. “Após muita luta, a Universidade Pública tornou-se de fato um lugar do povo brasileiro, que ganhou o direito de ocupar esse espaço. Nossa preocupação é manter esse processo”, afirmou Bruna.  Marianna explicou que nesse intuito, estão trabalhando no projeto “UNE Volante: uma universidade chamada Brasil”, que tem como principal objetivo, a criação de comitês locais de defesa das Universidade Federais.

A deputada Margarida Salomão finalizou a reunião reforçando o compromisso de continuar na luta para que a autonomia e a garantia dos direitos e deveres das universidades  sejam protegidos. E que a expansão e acesso às universidades sejam uma prioridade para o país.

A Frente reuniu representantes da Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), União Nacional dos Estudantes (UNE),  da Federação dos Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Proifes), e da Fasubra Sindical, além de outros movimentos. Também participaram do debate a senadora Fátima Bezerra, as deputadas Maria do Rosário e Alice Portugal e os deputados Paulo Texeira, Pedro Uczai, Adelmo Leão, Celso Pansera, Bhon Gass, Hélder Salomão, Luís Couto e Jorge solla. Além da vereadora da Cidade Ocidental Kedma Karen e o Professor Márcio, diretor de extensão da UnB.