Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

Margarida lamenta manipulação de pesquisa do Insituto Sensus

CC&T Celular Localizador

A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) lamentou a manobra utilizada em pesquisa feita pelo Instituto Sensus para beneficiar o pré-candidato à presidência da República, senador Aécio Neves (PSDB). A informação sobre a manipulação dos dados foi divulgada no site do jornal O Estado de S. Paulo no dia 2 de maio. De acordo com o jornalista, José Roberto de Toledo, o Instituto Sensus é conhecido por prestar serviços para o PSDB em Minas Gerais.

Margarida acredita que esse tipo de prática interfira negativamente no processo eleitoral. “É lamentável que um instituto de pesquisa se preste a uma baixeza desse nível, onde os maiores prejudicados são a democracia e o povo brasileiro. Infelizmente a mídia não deu destaque ao fato. O próprio Estadão publicou no site, mas não na edição impressa. Por isso temos que divulgar o máximo possível para que manobras como esta não danifiquem nossa democracia”.

Na recente pesquisa, ao invés de mostrar um cartão circular com os nomes dos candidatos, o que é recomendável para evitar favorecimentos, os pesquisadores mostraram uma lista em ordem alfabética aos eleitores onde o nome de Aécio era sempre o primeiro. Neste caso, quando o eleitor não sabe o nome dos candidatos, o que está em evidência acaba sendo privilegiado. Vale ressaltar que o Sensus sempre utilizou o cartão circular e só mudou de estratégia agora.

José Roberto de Toledo chama atenção também para o fato da pesquisa de campo ter sido feita entre os dias 22 e 24 de abril, mas somente registrada no dia 28. Isto indica que, provavelmente, o instituto já soubesse do resultado quando fez o registro. O que, na visão do jornalista, pode ter influenciado na decisão de divulga-la. Na pesquisa, a presidenta Dilma Rousseff (PT) tem 35% das intenções de voto, com tendência a crescer nas próximas pesquisas, e seria reeleita em primeiro turno. Aécio, mesmo com o favorecimento suspeito tem 23,7% e Eduardo Campos (PSB), 11%.

Leia a matéria no site do Estadão