Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

Margarida pede esclarecimento sobre pesquisa divulgada por Bolsonaro que relaciona o Bolsa Família a baixo rendimento de crianças

A deputada federal Margarida Salomão protocolou hoje, dia 21, um requerimento de informações aos ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Floriano Peixoto, e da Cidadania, Osmar Terra, sobre um suposto levantamento de dados do Programa Bolsa Família citado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em vídeo divulgado nas redes sociais no dia 18.

Margarida Salomão considera que falta preparo e sensibilidade social ao presidente da República ao correlacionar a baixa capacidade intelectual e cognitiva com o Bolsa Família. O pedido de informação pretende esclarecer se o levantamento citado por Jair Bolsonaro é contratado com recursos públicos financiados pelo Governo Federal. Se sim, quais foram os critérios metodológicos do levantamento citado? Qual período de realização do levantamento? Quais dados foram pesquisados? Os dados deste levantamento estão disponibilizados, conforme determina a Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12527/11)?

No vídeo, o presidente afirma: “O ministro nosso da Cidadania fez um levantamento de 3 mil famílias que recebem o Bolsa Família, pegou a garotada de 0 a 3 anos, e essa garotada então foi acompanhada por algum tempo. Chegou-se à conclusão de que o desenvolvimento intelectual dessa garotada, de 0 a 3 anos, filhos de Bolsa Família, o desenvolvimento deles equivalia a 1/3 da média mundial”.

Margarida Salomão lembra que, em 2013, um estudo publicado pela revista inglesa The Lancet, uma das mais respeitadas publicações de saúde do mundo, demonstrou que o Bolsa Família diminuiu em 58% a mortalidade infantil. “É claro que, em melhores condições de saúde, as crianças apresentam um melhor desenvolvimento pessoal, social, cognitivo. Precisamos assegurar a todas as crianças que elas tenham condições dignas e humanas de sobrevivência e de perspectiva no futuro. E precisamos também esclarecer se as informações divulgadas por Bolsonaro têm nível de veracidade apropriado às declarações de um presidente”, destaca Margarida.