Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

Margarida presta contas sobre atuação parlamentar em Ewbank da Câmara e Correia de Almeida

A deputada federal Margarida Salomão esteve em Ewbank da Câmara e em Correia de Almeida para prestar contas de sua atuação parlamentar. O encontro em Ewbank da Câmara foi com o vice-prefeito, José Sabino, com a vereadora pelo PT, Elizete da Lourdes, e boa parte do secretariado do Executivo no Centro Municipal de Saúde.
IMG_9540
“Nós destinamos no ano passado R$ 100 mil para o custeio da saúde básica no município. E eu ouvi da Secretária de Saúde que o recurso chegou em boa hora pois a farmácia municipal estava vazia”, afirmou a deputada.Outra demanda levantada pela Secretária de Saúde, Elizette Helpes, foi a possibilidade da destinação de uma nova ambulância para o município. Os moradores também precisam de uma solução no que se refere ao tratamento de água da cidade. Hoje, ele é inexistente. A Prefeitura já fez um projeto de instalação da rede de tratamento de água, que custaria ao Executivo cerca de R$ 980 mil. Margarida sugeriu aos presentes uma parceria com o departamento de engenharia ambiental da UFJF para tentar sanar esse problema. “Aqui não falta água. Falta é infraestrutura”, resumiu.

Correia de Almeida

Para os moradores de Correia de Almeida, distrito de Barbacena, as notícias não foram tão positivas. Margarida acompanha a saga dos moradores desde 2016, quando foi implementado um pedágio entre o distrito e o centro de Barbacena (onde é oferecido a maior parte dos serviços no município), limitando o direito de ir e vir dos cidadãos.

 O mandato fez reuniões com a Via040/Invepar, Agência Nacional de Transportes Terrestres e a juíza responsável pelo caso.  A concessionária alega dificuldades financeiras e entregou (dezembro de 2017) carta solicitando a devolução dos trechos que estão sob sua responsabilidade da BR-040. Segundo a ANTT, a empresa só cumpriu cerca de 10% da obrigação de duplicação da rodovia.
IMG_9373

ANTT avalia o encerramento do contrato. Concessionária segue com a obrigação de prestação dos serviços até que o contrato seja encerrado. Enquanto isso, a população segue pagando o pedágio.

“Dentro desse difícil quadro, vejo a necessidade de criarmos comissões para abordar o tema. Uma para ir comigo junto ao prefeito para  acompanhar o processo da criação da nova licitação e garantir que nesse documento a comunidade seja protegida. Outra para ir comigo junto à juíza responsável pelo caso, para mostrar a ela que o direito à liberdade de locomoção dos moradores da comunidade está sendo afetado pelo pedágio”, afirmou Margarida Salomão.