Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

Margarida quer Reforma Política através de iniciativa popular

Margarida na Plenária

A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) realizou, na noite desta sexta-feira (21), plenária para debater a Reforma Política. O mandato da parlamentar se ao esforço nacional liderado pelo Partido dos Trabalhadores e outras entidades para apresentar ao Congresso projeto de lei de iniciativa popular com proposta de reforma.

O evento reuniu o diretório do PT e representantes de movimentos sociais e sindicais de Juiz de Fora e da região. Eles foram convidados a contribuir na coleta das 1,5 milhões de assinaturas necessárias para forçar o Congresso Nacional a votar a pauta. De acordo com a deputada, o objetivo é de colher pelo menos 60 mil assinaturas em Juiz de Fora e na Zona da Mata.

Para Margarida, o primeiro e mais importante ponto da reforma é o financiamento público de campanha. Segundo ela, hoje no país, cerca de duzentas grandes empresas são as responsáveis por esses financiamentos. “É necessário que haja um processo de equalização de direitos no processo eleitoral. Não podemos aceitar que um candidato chegue ao poder comprometido com empresas. O nosso único compromisso tem que ser com quem nos elegeu”.

Outro ponto destacado pela deputada é o voto em lista. Hoje o voto é proporcional, o que, segundo ela, não permite total transparência no processo. “O voto em lista é o voto no partido, com candidatos escolhidos previamente. Se fazemos a Reforma Política, nós reforçamos o partido”, destacou.

Ao abrir o evento, Margarida lembrou que esse processo se dá num momento de grandes manifestações, com parte da população nas ruas. “A reforma tornou-se indispensável. Esse é um momento em que o povo clama por melhoramentos na política e na qualidade de seus representantes. Mas não podemos esquecer que esse movimento resulta das grandes mudanças vividas pelo país nos últimos dez anos”.

O movimento pela Reforma Política teve início em abril deste ano quando o presidente do PT, Rui Falcão, apresentou o projeto em São Paulo e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou o abaixo-assinado.