Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

Margarida Salomão participa de debate sobre publicidade infantil na Câmara

A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) participou nesta terça-feira (24) de uma audiência pública da Comissão de Ciência, Tecnologia , Comunicação e Informática para discutir o PL 702/11 que restringe a veiculação de propaganda de produtos infantis das 7h às 22h.

“A publicidade é uma atividade persuasiva, e quando destinada a um público extremamente vulnerável, como o infantil, pode ser muito perigosa. O estímulo ao consumismo para o público infantil é nocivo, pois como as crianças estão em fase de desenvolvimento, elas acabam acreditando que só serão felizes caso tenham os produtos anunciados. Acreditar no que deseja é um recurso natural e necessário para a criança, ninguém tem o direito de apropriar-se disso para ganhar dinheiro”, destacou a parlamentar petista. .

WhatsApp-Image-20160524

O advogado da equipe do projeto Criança e Consumo do Instituto Alana, Pedro Hartung, também presente no encontro, afirmou que até os 12 anos a criança não distingue conteúdo de entretenimento do conteúdo publicitário. Ele fez um apelo para que a propaganda destinada ao público infantil seja transferida aos adultos, que tem o poder de compra e as condições de não ser facilmente convencido.

A publicidade de alimentos não saudáveis, muitas vezes com a imagem de um personagem infantil, contribui para a formação de maus hábitos alimentares, por exemplo. As crianças também são expostas a uma erotização precoce e acabam pulando etapas no seu desenvolvimento. A propaganda de cerveja está presente em vários lugares que as crianças frequentam, estimulando-as ao consumo de álcool desde muito cedo. Ao apresentar modelos de vida inalcançáveis, a publicidade também gera estresse familiar, violência e contribui para a exclusão social.