Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

Margarida Salomão participa de seminário sobre inovação na Câmara dos Deputados

A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) participou, como moderadora, nesta quarta-feira (9) do seminário internacional “Estratégias legislativas para o investimento privado em Ciência, Tecnologia e Inovação”, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. Os palestrantes foram Pedro Luiz Passos, co-fundador e co-presidente do Conselho de Administração da Natura, e Luiz Francisco Gerbase, diretor-presidente da Associação de Empresas do Setor Eletroeletrônico de Base Tecnológica Nacional (P&D Brasil) e Guilherme Junqueira, diretor-executivo da ABStartups.

“Este é um assunto importante. Uma cultura que está sendo criada no Brasil, com uma participação importante do governo do Partido dos Trabalhadores, que tem se esforçado para promover políticas de inovação”, destacou a parlamentar.

Com o tema: “Gargalos ao investimento privado em CT&I: o papel do Legislativo na modernização do marco regulatório do setor”, o seminário debateu três pontos principais: a necessidade de revisar e aprofundar os marcos legais sobre a inovação; a urgência na revisão das políticas econômicas, buscando a retomada contemporânea do nosso processo de industrialização, o que implicaria em abertura e integração dos mercados internacionais; além da questão dos recursos humanos (capacitação da força de trabalho) – estimular inovadores a desenvolverem seu potencial e se manterem no país.

 

20151209---Seminario_SITE

“Esses pontos foram muito interessantes. A integração comercial do Brasil é urgente. Vivemos um processo de integração financeira com o mundo, mas não do ponto de vista comercial.  Está na hora de enfrentarmos isso pela etapa contemporânea, que é da inovação. No passado, perdemos capacidade cientifica. Formávamos pesquisadores que acabavam sendo recrutados pelas universidades internacionais. Agora, teremos inovadores seduzidos pelas condições favoráveis de crescimento lá fora, em um momento em que nós estamos precisando de criar novos postos de trabalho, mudar a qualidade da nossa economia. Além disso, cabe a nós, legisladores, revisar e aprofundar os marcos legais sobre a inovação. Já temos a emenda constitucional 85/2015 e projeto de lei da câmara 77, que está no Senado, mas ainda podemos evoluir mais”, sintetizou Margarida.