Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

Margarida Salomão pede impeachment de ministro da Educação: “Fora Weintraub!”

A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG), coordenadora da Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais, assinou, nesta quarta-feira (05), junto com outros quase 30 parlamentares, pedido de impeachment do ministro da Educação, Abraham Weintraub, por crime de responsabilidade. Na avaliação da parlamentar, o ministro vem cometendo uma série de irregularidades, ao longo de sua gestão, que podem enquadradas como crime de responsabilidade.

“Seja a transgressão do princípio da impessoalidade, quando ele interfere na correção do Enem, a falta de transparência em relação a todo esse processo, os erros cometidos na execução orçamentária da pasta, ou os insultos e acusações falsas contra as universidades. Várias de suas ações podem ser identificadas como crime de responsabilidade. São tantas irregularidades, administrativas ou ideológicas, que é impossível a manutenção de Weintraub no cargo. Chegamos ao limite”, afirmou Margarida Salomão.

Brasília- DF. 05-02-2020- Parlamentares de vários partidos protocolam pedido de impeachment do ministro da educação no STF. Foto Lula Marques

A denúncia contra o ministro Weintraub é fundamentada em trechos do relatório produzido pela Comissão Externa de Acompanhamento do Ministério da Educação, aprovado em dezembro. O pedido de impeachment aponta dez exemplos de atos incompatíveis com o decoro e a honra do cargo, além de condutas contrárias a princípios citados no artigo 37 da Constituição Federal, como os da impessoalidade, eficiência e transparência. Entre os casos destacados, estão os erros do Enem, o sucateamento de unidades de ensino e problemas na execução orçamentária da pasta.

“Esse é o único ministro da Educação da história do Brasil que luta por menos recursos para a educação. Que boicota a elaboração e encaminhamento da emenda constitucional do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), trata de maneira desrespeitosa e lesiva as universidades e os institutos federais. É extremamente antipatriótico”, reforça Margarida Salomão.

A denúncia por crime de responsabilidade foi protocolada no Supremo Tribunal Federal, e será analisada pelos ministros da Corte.

Leia também: