Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

Margarida Salomão vai ao MEC defender universidades e institutos federais

Foto: Arquivo MEC

Foto: Arquivo MEC

Na tarde desta quarta-feira (29), a deputada Margarida Salomão (PT-MG) participou de audiência no Ministério da Educação (MEC) para defender a educação como uma política de estado e fortalecer a luta pela expansão e consolidação das universidades e institutos federais. Durante a reunião, o ministro da Pasta, Mendonça Filho anunciou que vai garantir 100% dos recursos de custeio, referentes ao que se gastou no ano passado, para as universidades e institutos federais. A deputada comemorou o anúncio, mas explicou que o valor representa uma redução dos recursos, já que hoje o número de alunos e cursos é maior.

“Ficarmos estagnados no valor do passado. É uma redução real dos recursos investidos”, afirmou Margarida Salomão, que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Federais.

De acordo com as informações do MEC, as universidades federais vão receber cerca de R$ 366 milhões para custeio e R$ 700 milhões para investimentos. Já os institutos federais de educação profissional, científica e tecnológica vão contar com cerca de R$ 158 milhões para custeio e R$ 500 milhões para investimentos.

Durante o ano, as universidades federais enfrentaram diversas dificuldades financeiras por causa da falta de recursos para custeio e o contingenciamento feito pelo governo federal. Diante da situação, parlamentares se mobilizaram em defesa desses institutos.

A reunião realizada na tarde de hoje, que foi proposta pelo deputado Pedro Uczai (PT/SC), faz parte do conjunto de ações propostas pela Subcomissão Especial que foi criada para tratar da situação dos Campus fora das sedes das universidades federais e dos institutos federais. Estiveram presentes parlamentares envolvidos com a pauta e representantes de universidades federais de todo país.

Peterson Andrade, diretor do Campus de Governador Valadares da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), participou da reunião e da entrega de um documento com 18 pautas de reivindicações e demandas que foi entregue ao ministro Mendonça Filho.

Segundo ele, o documento aponta os principais pontos que precisam de atenção especial por parte do governo para que seja garantida uma educação de qualidade. O documento foi baseado em um levantamento realizado com 58 campi fora das sedes tanto das universidades federais quanto dos institutos federais de ensino.

A pesquisa revelou a situação calamitosa em que vivem essas instituições, entre elas a falta de funcionários, a ineficiência dos laboratórios que não atendem as demandas de pesquisas, a falta de verba para custeio e a manutenção dessas instituições.

“Nessa reunião nós defendemos a importância da expansão da educação superior pública no Brasil. Com os governos Lula e Dilma nós vivemos uma expansão sem precedentes na história do Brasil”, ponderou a deputada Margarida Salomão. “Ainda assim, os nossos números nos colocam em posição desvantajosa até em relação a outros países da América Latina. É necessário continuar a expandir, conforme está proposto no Plano Nacional de Educação (PNE), e dar sustentação a essa ampliação com recursos de infraestrutura com vagas de docentes, de técnicos, e condições materiais para que os cursos aconteçam”, concluiu.

Leia também: