Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

BELO HORIZONTE - MG
Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736 margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

“Neste dia do Professor, infelizmente, é da ignorância que temos que tratar”, afirma Margarida Salomão

A deputada federal Margarida Salomão criticou, nesta terça-feira (15), Dia do Professor, as restrições orçamentárias que têm sido impostas pelo governo às universidades públicas, institutos federais e órgãos de fomento à pesquisa. As afirmações foram feitas durante Comissão Geral em Defesa das Universidades Públicas, Institutos Federais e do CNPq, na Câmara dos Deputados.

“Neste dia do Professor, infelizmente, é da ignorância que temos que tratar. Ignorância da parte do governo, no que concerne à educação superior, à ciência e tecnologia do Brasil. Surpreende que o governo tenha escolhido como área de intervenção desastrosa as universidades e institutos federais. Surpreende que o governo pense que possa defender projeto de desenvolvimento nacional agredindo esses setores”, destacou Margarida Salomão.
De acordo com a deputada, a realização nesta data de uma comissão em defesa das universidades, dos institutos federais e dos órgãos de fomento à pesquisa é apropriada.

“Temos que defender as nossas conquistas. Todos sabemos que a Educação tem áreas que necessitam de esforços e de debate. Todos sabemos das fragilidades da educação infantil, também no Ensino Médio. Mas não é precarizando, cortando recursos, cortando bolsas do CNPq, da Capes, que vamos avançar. Isso é praticar um crime de lesa-pátria, um crime contra o Brasil”, disse Margarida Salomão, destacando a participação de entidades e representantes da comunidade acadêmica no debate.