Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

Primeiro Encontro de Mulheres Líderes Comunitárias

“A marcha das mulheres não tem volta. Nós vamos sempre em frente e marchando juntas, avançaremos mais depressa”, afirmou a deputada federal Margarida Salomão, no Primeiro Encontro de Mulheres Líderes Comunitárias. Mais de cem lideranças femininas que atuam em Juiz de Fora se reuniram para trocar experiências e propor ações.

A deputada Margarida ressaltou que a luta pelo fim da violência contra as mulheres e pela ampliação da  participação feminina nos espaços de poder, principalmente na política, são bandeiras que unificam todas. Também falou das dificuldades enfrentadas. “Quem toma conta da comunidade são essas lideranças, mas em toda a história de Juiz de Fora, apenas oito vereadoras foram eleitas. Ser mulher na vida pública é muito difícil porque somos desqualificadas e a desqualificação das mulheres é uma forma de violência que destrói a autoestima feminina para ficarmos em posição subalterna”, declarou citando os recentes episódios de declarações misóginas contra a presidenta Dilma Rousseff.

Ângela Fellet, delegada especializada de mulheres, participou da atividade e falou, principalmente que a violência contra a mulher não é apenas a física. “Muitas mulheres ficam anos sofrendo de violência psicológica, ou emocional, antes de chegar à violência física. Mas existem três tipos de crime em nosso Código Penal: calúnia, injúria e difamação, que são os crimes contra a honra”.

As lideranças também falaram de suas realidades. Esclareceram dúvidas com a delegada e fizeram vários pedidos à deputada Margarida Salomão, a maioria relacionada a melhorias em suas localidades e ações para diminuir a violência e o consumo de drogas entre os jovens.

“Ninguém pediu nada para si, só pros outros e com conhecimento de causa. Essa atitude é importante para que o político faça o que o povo quer. A percepção da comunidade é fundamental para que ela saiba exigir”, encerrou a deputada agradecendo a presença de todas e se disponibilizando para agendar visitas.

Márcia Justino, esposa do Tenente Coronel Justino, comandante do 27o. Batalhão também compareceu ao encontro, oferecendo apoio e parceria da Polícia Militar em projetos sociais.

Veja as fotos do encontro.

marcha-face1