Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-5236 | (61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

Projeto de Cidadania em Centro Socioeducativo tem apoio de Margarida Salomão

Nesta sexta-feira (14), a deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) visitou o Centro Socioeducativo de Juiz de Fora, na finalização do projeto Educação, Saúde e Cidadania, que foi realizado com recursos de emenda parlamentar da sua autoria.

A deputada encontrou-se com os jovens acautelados que passaram por várias atividades abordando saúde, principalmente educação sexual e primeiros socorros, e  formação humana com discussões temáticas a partir de exibição de filmes ou de trabalhos nos grupos.

O professor Flávio Galone da Rosa, historiador, um dos educadores sociais envolvidos, destacou que foi a primeira vez que a equipe realizou o projeto com adolescentes infratores. “É uma realidade que nós não conhecíamos e ficamos felizes com a recepção, sobretudo dos internos, que envolveram-se em todas as oficinas”, comentou o professor.

Entre as maiores dificuldades nas histórias dos jovens, Flávio Galone destaca a falta do acesso à educação formal. “Eles aprendem a resolver as coisas por meio da força, por conta do entorno em que cresceram. Por isso nós focamos muito os valores e o retorno ao convívio social”, comentou.

Alessandra Cristina de Castro, coordenadora da Pastoral do Menor, que solicitou o projeto para os acautelados, ficou satisfeita com os resultados. “Os meninos gostaram principalmente da oficina de cinema, em que discutiam suas realidades a partir dos filmes exibidos”, comentou.

“Enquanto vocês estão aqui, acho que devem aproveitar o tempo para estudar e colocar a vida no lugar”, aconselhou Margarida Salomão, que também é professora e por isso ressalta a educação. Ela citou as políticas públicas recentes que podem dar oportunidades futuras para os garotos, como o Pronatec, Enem e a as cotas para ingresso nas universidades.

A maioria dos jovens atendidos pela instituição tem 17 anos de idade e cometeram atos infracionais graves ou gravíssimos. Também possuem histórias de completa ausência de acesso a direitos básicos como saúde, educação e moradia. “Eu não vejo criminosos, vejo meninos” – disse Margarida, destacando que é preciso uma reformulação corajosa no sistema de acautelamento para que possam reingressar e serem acolhidos pela sociedade.

As atividades desenvolvidas no Centro Socioeducativo integram o projeto Mosaico que recebeu R$400 mil por indicação da deputada Margarida Salomão. A iniciativa é coordenada pelo professor Márcio Guerra, da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, em parceria com várias entidades da região. As ações financiadas com este recurso serão encerradas até o final de dezembro.

EMENDAOK