Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236
CEP 70160-900 Fax: (61) 3215-2236
(61) 3215-3236

Juiz de Fora - MG

Av. Barao do Rio Branco 2370, 1301
Centro - Cep 36016-910
(32) 3236-2857

Fale com a Margarida

PT-MG representa na Justiça contra inserções do PSD

nota pt-mg

O PT de Minas Gerais entrou, no dia 15 deste mês, com uma representação no TRE-MG contestando as inserções do PSD mineiro, veiculadas em cadeia de rádio e TV desde o dia 9 de maio. A propaganda partidária da sigla afirma, de forma irresponsável, improcedente e difamatória, que as obras de expansão do metrô, a reforma do Anel Rodoviário de Belo Horizonte e a duplicação da BR-381 são promessas não cumpridas pelo governo federal. A fim de repor a verdade, o PT esclarece:

Expansão do Metrô de Belo Horizonte

Com muito atraso e sem alarde, para não evidenciar o falso discurso de que o metrô da capital não avançou por falta de investimentos do governo federal, o governo do estado, por meio da Metrominas, enfim apresentou à Caixa Econômica Federal um projeto executivo para o Metrô de Belo Horizonte. A falta de projeto impedia o início das obras. A entrega só aconteceu na última quinta-feira (15) deste mês, embora os recursos federais para as obras do metrô estejam empenhados desde 2011. O projeto agora passará por análise técnica pelos órgãos competentes.

BR-381

Contrariando o que diz o PSD-MG, a presidenta Dilma Rousseff assinou, no último dia 12, a ordem de serviço que garante o início imediato das intervenções federais que irão contemplar todos os 303 km de extensão da rodovia. O investimento é de R$ 2,5 bilhões. As obras envolvem a construção de 5 novas pistas, a renovação de vias, a construção de 5 novos túneis, 34 pontes, 66 viadutos, 31 passarelas e 150 paradas de ônibus. As intervenções têm como meta a redução de até 60% no número de mortes registradas na BR, segundo relatório estatístico do DNIT.

Anel Rodoviário

Assim como no caso do metrô, a reforma do Anel Rodoviário de Belo Horizonte ainda não saiu do papel porque o governo do estado não apresentou um projeto executivo tecnicamente adequado para as obras. Desde 2012, em virtude de acordo entre o governo federal e o governo estadual, toda a gestão da obra foi repassada ao DER-MG. Em duas etapas, o governo federal se propôs a financiar a elaboração do projeto executivo do governo estadual e, a partir de sua aprovação, financiar a execução da obra. A falta de projeto impede a liberação dos recursos federais.

É inaceitável que obras importantes para milhões de mineiros permaneçam no papel em razão da inépcia administrativa do governo estadual, do qual o PSD-MG é um dos integrantes.

Diretório Estadual do PT de Minas Gerais