Fale com a Margarida

Mande uma mensagem para a Deputada que ela
te responderá em breve.

Gabinetes

Brasília - DF

Câmara dos Deputados Anexo IV, Gabinete 236,
(61) 3215-5236 - dep.margaridasalomao@camara.leg.br

Juiz de Fora - MG

Av. Rio Branco 2370, 1301, (32) 3236-2857

Belo Horizonte - MG

Avenida Barbacena, 1018, sala 805, (31) 3504-9736
margaridasalomao.assbh@gmail.com

Fale com a Margarida

Margarida integra comissão especial da Reforma Política

A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) está na comissão especial que vai discutir a PEC 352/2013 e outros projetos referentes à reforma política. “Nós, mulheres, temos que ampliar o debate para além do sistema eleitoral e partidário. Precisamos incluir na pauta o aumento da participação feminina, o que não será fácil, tendo em vista uma comissão de extrema maioria masculina”, afirma ressaltando que dos 68 integrantes – titulares e suplentes – apenas cinco são mulheres.

Margarida Salomão diz que a desigualdade de gênero na sociedade brasileira fica mais evidentes na política. “A hegemonia masculina é clara nos espaços de poder e massacrante se considerarmos ainda a representação das mulheres negras”, argumenta a deputada, apesar da população brasileira ser majoritariamente feminina. Para ela, jornada de trabalho dupla, maternidade e falta de recursos materiais, além do preconceito, são fatores que dificultam o exercício pleno da cidadania política pelas mulheres.

A instalação da comissão aconteceu nesta terça (10). O  deputado Rubens Otoni (PT-GO) ficou com a primeira vice-presidência. O partido escalou para membros titulares os deputados Henrique Fontana (RS), Carlos Zarattini (SP) e Moema Gramacho (BA). Na suplência, ficaram Padre João (MG), Odorico Monteiro (CE), Zé Carlos (MA) e Margarida Salomão (MG).

 

PEC_FACE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Principais itens proposta reforma política PT

– Aumento compulsório da participação feminina nas candidaturas: o PT já aprovou a paridade entre homens e mulheres em todos seus espaços, queremos que este seja também uma prática na política do nosso país

– Financiamento público exclusivo de campanhas políticas: para inibir a corrupção, a força do poder econômico e baratear os processos eleitorais

– Voto em lista preordenada para os parlamentos: para que sejam valorizados os compromissos com os programas partidários

– Convocação de Assembléia Constituinte exclusiva sobre Reforma Política: para que se aprofunde a democracia brasileira através de um amplo debate com participação efetiva da sociedade

– Para que seja reconhecido um projeto de iniciativa popular, é necessário coletar, no mínimo, 1,4 milhões de assinaturas

– O objetivo do PT é atingir 1,5 milhões de assinaturas

 

© Copyright 2013 — Deputada Federal Margarida Salomão. Todos os direitos reservados.

Web by